Podemos aprender a nos comunicar com êxito

Falar pode ser uma ação relativamente fácil. Mas falar bem pode ser, em contrapartida, algo muito mais difícil. O modo como dizemos algo é muito mais importante do que aquilo que realmente dizemos. Foi o que ficou demonstrado em diversos estudos. Inconscientemente, os ouvintes prestam mais atenção a certas caraterísticas da língua de um falante. Assim, podemos fazer com que o nosso discurso cause um bom impacto. Temos que prestar sempre muita atenção ao modo como falamos. O mesmo se aplica à nossa linguagem corporal. Ela deve ser autêntica e corresponder à nossa personalidade. Até mesmo a voz desempenha o seu papel, uma vez que é sempre alvo de avaliação. No caso dos homens, valoriza-se uma voz grossa. Dá-lhes um ar de superioridade e de competência. Por outro lado, uma variação na voz não produz nenhum efeito.

Já a velocidade na fala é particularmente importante. Foram feitas algumas experiências que pesquisavam o sucesso de uma conversa. Falar com sucesso significa que se é capaz de convencer os outros. Quem quiser convencer alguém não pode falar muito rápido. Porque pode dar a impressão de que não está sendo honesto. Por outro lado, uma fala muito lenta também é pouco conveniente. As pessoas que falam muito devagar parecem pouco inteligentes. O melhor será, pois, falar a uma velocidade média. O ideal são 3,5 palavras por segundo. Mesmo assim, as pausas são importantes durante a fala. Elas permitem que a nossa conversa se torne natural e autêntica. Isto faz com que os ouvintes possam confiar em nós. O mais aconselhável é fazer 4 ou 5 pausas por minuto. Procure controlar melhor o seu discurso! Então, que venha a próxima entrevista...