O euskera

Na Espanha existem quatro línguas reconhecidas. São o espanhol, o catalão, o galego e o basco. A língua basca é a única delas que não tem origem latina. É falada na região da fronteira franco-espanhola. Cerca de 800000 pessoas falam basco. O basco é considerado a língua mais antiga de todo o continente europeu. No entanto, a origem desta língua continua a ser um mistério. Para os linguistas, o basco continua a ser até hoje um quebra-cabeças. O basco é igualmente a única língua isolada da Europa. Isto significa que não possui qualquer parentesco linguístico com qualquer uma das outras línguas. Uma razão provável será a localização geográfica. Protegidas pelas montanhas e pela costa, o povo basco sempre viveu isolado. Deste modo, a sua língua sobreviveu depois da invação dos indo-europeus.

O termo "basco" tem origem na palavra latina vascones. Os próprios bascos autodenominam-se de Euskaldunak, ou seja, falantes de basco. Isto demonstra o quanto eles se identificam com a sua língua, o eusquera. O eusquera foi transmitido principalmente, por via oral, durante séculos. Portanto, existem muito poucas fontes escritas dessas épocas. A padronização da língua ainda não está concluída. Grande parte do povo basco é bi- ou multilingue. No entanto, eles valorizam muito a sua língua e a sua cultura. O País Basco é um região autónoma. Este facto facilita os processos em termos da política de língua e dos programas culturais. As crianças podem optar entre uma escolarização em basco ou em espanhol. Também existem muitos desportos típicos do País Basco. Tanto a cultura como a língua do povo basco parecem ter um futuro garantido. A propósito, há uma palavra basca que o mundo inteiro conhece. Trata-se do apelido do "Che" ... é isso mesmo, Guevara!