português PT » amárica   No restaurante 1


29 [vinte e nove]

No restaurante 1

-

29 [ሃያ ዘጠኝ]
29 [haya zet’enyi]

በምግብ ቤት ውስጥ 1
bemigibi bēti wisit’i 1

29 [vinte e nove]

No restaurante 1

-

29 [ሃያ ዘጠኝ]
29 [haya zet’enyi]

በምግብ ቤት ውስጥ 1
bemigibi bēti wisit’i 1

Carrega para ver o texto:   
português PTአማርኛ
A mesa está livre? ይሄ ጠ--- ተ---?
y--- t------- t-------?
A ementa, por favor. እባ--/ ሽ የ--- ዝ--- ማ-- እ------
i------/ s-- y------- z------- m------- i----------።
O que é que me recomenda? ምን ይ------?
m--- y---------------?
   
Eu queria uma cerveja. ቢራ ፈ-- ነ---
b--- f----- n-----።
Eu queria uma água mineral. የመ--- ው- ፈ-- ነ---
y--------- w--- f----- n-----።
Eu queria um sumo de laranja. የብ---- ጭ-- ፈ-- ነ---
y----------- c-------- f----- n-----።
   
Eu queria um café. ቡና ፈ-- ነ---
b--- f----- n-----።
Eu queria um café com leite. ቡና በ--- እ------
b--- b------- i----------።
Com açúcar, por favor. ከስ-- ጋ- እ---/ሽ/ዎ-
k-------- g--- i------/s--/w-።
   
Eu queria um chá. ሻይ እ------
s---- i----------።
Eu queria um chá com limão. ሻይ በ-- እ------
s---- b----- i----------።
Eu queria um chá com leite. ሻይ ከ--- ጋ- እ------
s---- k------- g--- i----------።
   
(Você) tem cigarros? ሲጋ- አ---?
s----- ā------?
(Você) tem um cinzeiro? የሲ-- መ---- አ---?
y------- m---------- ā------?
(Você) tem lume? ላይ-- አ---?
l------- ā------?
   
Falta-me um garfo. ሹካ ጎ----
s---- g--------።
Falta-me uma faca. ቢላ ጎ----
b--- g--------።
Falta-me uma colher. ማን-- ጎ----
m------- g--------።
   

A gramática previne a mentira

Todas as línguas têm as suas singularidades. Algumas têm caraterísticas que são únicas em todo o mundo. Dentro deste grupo encontra-se o trio. O trio é uma língua indígena da América do Sul. É falado por cerca de 2000 pessoas no Brasil e no Suriname. O mais interessante no trio é a sua gramática. Pois obriga o falante a dizer sempre a verdade. A razão para tal reside num sufixo chamado "frustrativo". Na língua trio, este sufixo é adicionado aos verbos. Deste modo, ele revela a veracidade de uma frase. Um simples exemplo mostrará como é o seu funcionamento. Tomemos como exemplo a frase O menino foi à escola. Na língua trio, o falante é obrigado a adicionar um certo sufixo ao verbo da frase.

Através deste sufixo ele informará os outros se ele mesmo viu o tal menino ou não. Pode também dizer que soube desta informação através de terceiros. Ou, através do sufixo ele estará a informar-nos de que se trata de uma mentira. O falante é, pois, obrigado a comprometer-se quanto à veracidade da informação que está a expressar. Isto é, ele tem que informar os outros se a sua afirmação é verdadeira ou não. Assim, não poderá nem manter em segredo nem "eufemizar" a informação. Quando um falante de trio omite o sufixo é acusado de ser mentiroso. A língua oficial do Suriname é o holandês. Muitas vezes, as traduções do holandês para o trio são muito problemáticas. Porque a maioria das línguas são muito menos precisas do que o trio. Permitem que os falantes sejam ambíguos. Por isso, os intérpretes nem sempre prestam atenção no grau de compromisso que o falante tem com as suas próprias palavras. A comunicação com os falantes nativos de trio torna-se, assim, difícil. Não seria útil a existência do sufixo "frustrativo" nas outras línguas!? E não apenas na linguagem dos políticos...