português PT » inglês UK   Frutos e alimentos


15 [quinze]

Frutos e alimentos

-

15 [fifteen]

Fruits and food

15 [quinze]

Frutos e alimentos

-

15 [fifteen]

Fruits and food

Carrega para ver o texto:   
português PTEnglish UK
Eu tenho um morango. I h--- a s---------.
Eu tenho um kiwi e um melão. I h--- a k--- a-- a m----.
Eu tenho uma laranja e uma toranja. I h--- a- o----- a-- a g---------.
   
Eu tenho uma maçã e uma manga. I h--- a- a---- a-- a m----.
Eu tenho uma banana e um ananás . I h--- a b----- a-- a p--------.
Eu faço uma salada de fruta. I a- m----- a f---- s----.
   
Eu como uma tosta / torrada. I a- e----- t----.
Eu como uma tosta / torrada com manteiga. I a- e----- t---- w--- b-----.
Eu como uma tosta / torrada com manteiga e doce. I a- e----- t---- w--- b----- a-- j--.
   
Eu como uma sandes. I a- e----- a s-------.
Eu como uma sandes com margarina. I a- e----- a s------- w--- m--------.
Eu como uma sandes com margarina e tomate. I a- e----- a s------- w--- m-------- a-- t-------.
   
Nós precisamos de pão e arroz. We n--- b---- a-- r---.
Nós precisamos de peixe e bifes. We n--- f--- a-- s-----.
Nós precisamos de piza e esparguete. We n--- p---- a-- s--------.
   
Do que é que precisamos mais? Wh-- e--- d- w- n---?
Nós precisamos de cenouras e tomates para a sopa. We n--- c------ a-- t------- f-- t-- s---.
Onde é que há um supermercado? Wh--- i- t-- s----------?
   
Warning: sizeof(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /customers/0/c/2/50languages.com/httpd.www/common/languages.php on line 32

Os meios de comunicação e a linguagem

A nossa língua é também influenciada pelos meios de comunicação. São, particularmente, importantes os novos meios de comunicação. Uma língua muito própria desenvolveu-se graças aos sms, aos e-mails e aos chats. É óbvio que esta língua dos media difere de país para país. Há, no entanto, determinados traços comuns a todas estas línguas. Enquanto utilizadores, valorizamos sobretudo a rapidez. Apesar de podermos usar o registo escrito, o que pretendemos é uma comunicação ao vivo. Isto significa que o que pretendemos é uma troca rápida de informações. O que fazemos é uma simulação de uma conversa real. Por esta razão, a nossa língua adquiriu um caráter mais coloquial. Muitas vezes, as palavras e as frases são abreviadas. Na maior parte das vezes, tanto as regras gramaticais como as da pontuação são ignoradas. A nossa ortografia torna-se mais livre, usamos menos preposições.

Muito raramente, os sentimentos são expressos na língua dos media. Preferimos empregar os chamados ícones expressivos. São símbolos que indicam aquilo que sentimos num dado momento. Existe, igualmente, um código próprio para os sms e até um jargão para a comunicação nos chats. Por este motivo, a língua dos media é uma língua bastante reduzida. É utilizada, no entanto, quase da mesma maneira por todos os seus utilizadores. Estudos demonstram que a educação ou a inteligência não representam nenhuma diferença. São, sobretudo, os jovens que preferem utilizar a língua dos media. Por esta razão, alguns críticos acreditam que a nossa língua pode estar em perigo. A ciência prefere encarar este fenómeno de uma forma menos pessimista. Até porque as crianças conseguem adequar o seu modo de escrever a cada situação. Alguns especialistas julgam que esta nova língua dos media pode até apresentar algumas vantagens. Já que poderá desenvolver a competência linguística e a criatividade das crianças. E, afinal, hoje em dia escreve-se cada vez mais: não são cartas, mas são e-mails! É bom que assim seja!