português PT » arménio    Na estação


33 [trinta e três]

Na estação

-

33 [երեսուներեք ]
33 [yeresunerek’ ]

կայարանում
kayaranum

33 [trinta e três]

Na estação

-

33 [երեսուներեք ]
33 [yeresunerek’ ]

կայարանում
kayaranum

Carrega para ver o texto:   
português PTհայերեն
Quando é que sai o próximo comboio para Berlim? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Բ------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- B-----n
Quando é que sai o próximo comboio para Paris? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Փ-----
Y---- e m----- h----- g-------- d--- P----z
Quando é que sai o próximo comboio para Londres? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Լ------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- L----n
   
A que horas é que parte o comboio para Varsóvia? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Վ-------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- V------a
A que horas é que parte o comboio para Estocolmo? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Ս--------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- S------m
A que horas é que parte o comboio para Budapeste? Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Բ---------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- B-------t
   
Eu queria um bilhete para Madrid. Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Մ------
Y---- e m----- h----- g-------- d--- M----d
Eu queria um bilhete para Praga. Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Պ-----
Y---- e m----- h----- g-------- d--- P---a
Eu queria um bilhete para Berna. Ե՞-- է մ------ հ----- գ----- դ--- Բ----
Y---- e m----- h----- g-------- d--- B---n
   
Quando é que o comboio chega a Viena? Ե՞-- է ժ------- գ----- Վ------
Y---- e z------- g-------- V----a
Quando é que o comboio chega a Moscovo? Ե՞-- է ժ------- գ----- Մ------
Y---- e z------- g-------- M----a
Quando é que o comboio chega a Amsterdão? Ե՞-- է ժ------- գ----- Ա---------
Y---- e z------- g-------- A-------m
   
É preciso trocar de comboio? Պե-- է փ----- գ------
P---- e p-------- g-------y
De que linha parte o comboio? Ո՞- շ------ է մ------ գ------
V--- s---------- e m----- g-------y
O comboio tem carruagem-cama? Վա----------- կ-- գ----- մ---
V------------ k-- g-------- m-j
   
Eu só quero um bilhete de ida para Bruxelas. Ես ո----- ե- մ---- մ--------- տ--- դ--- Բ--------
Y-- u--- y-- m---- m---------- t--- d--- B-----l
Eu quero um bilhete de volta para Copenhaga. Ես ո----- ե- մ---- հ------- դ--- Կ----------
Y-- u--- y-- m---- h-------- d--- K--------n
Quanto custa um lugar na carruagem-cama? Ի՞-- ա--- տ---- մ-- ա--- հ---- վ----------------
I----- a---- t---- m-- a---- h---- v-------------m
   

Mudança línguística

O mundo no qual vivemos está em constante mudança. Por esta razão, a nossa língua não pode ficar parada. Ela desenvolve-se connosco, é dinâmica. Esta mudança pode afetar todos os níveis de uma dada língua. Isto é, pode referir-se a diferentes aspetos. A mudança fonológica diz respeito ao sistema fonético de uma dada língua. A mudança semântica implica uma mudança ao nível do sentido das palavras. A mudança lexical inclui as alterações ao nível do vocabulário. A mudança gramatical altera as estruturas gramaticais. As razões da mudança linguístia são imensas. Muitas vezes, trata-se de motivos económicos. Ao falarem e ao escreverem, as pessoas desejam poupar tempo e esforço. Por isso, simplificam a sua língua.

As inovações também podem favorecer a mudança linguística. É, por exemplo, o caso da invenção de novas coisas. Como essas coisas precisam de um nome, surgem novas palavras. Em regra, a mudança linguística não acontece deliberadamente. É um processo natural e que acontece automaticamente. Os falantes podem mudar conscientemente a sua própria língua. E fazem-no quando pretendem produzir um determinado efeito. Também a influência de outras línguas estrangeiras podem propiciar a mudança linguística. Isso torna-se cada vez mais visível na época da globalização. A língua inglesa, principalmente, exerce influência sobre as outras línguas. Hoje em dia, podemos encontrar palavras inglesas em quase todas as línguas. Chamam-se anglicismos. Desde a Antiguidade que a mudança linguística tem sido alvo de críticas e de receios. No entanto, trata-se de uma marca positiva. Porque é a prova de que a nossa língua está viva, tal como nós!