português PT » lituano   No hotel – chegada


27 [vinte e sete]

No hotel – chegada

-

27 [dvidešimt septyni]

Viešbutyje — atvykimas

27 [vinte e sete]

No hotel – chegada

-

27 [dvidešimt septyni]

Viešbutyje — atvykimas

Carrega para ver o texto:   
português PTlietuvių
(Você) tem um quarto livre? Ar t----- l----- k------?
Eu reservei um quarto. (A-) u--------- k------.
O meu nome é Müller. Ma-- p------ — M----- (i-).
   
Eu preciso de um quarto simples. Ma- r----- v--------- k-------.
Eu preciso de um quarto duplo. Ma- r----- d-------- k-------.
Quanto é que custa o quarto por noite? Ki-- k------- k------- u- n----?
   
Gostaria de um quarto com casa de banho . (A-) n------- k------- s- v----.
Gostaria de um quarto com chuveiro. (A-) n------- k------- s- d---.
Posso ver o quarto? Ar g---- p------- k------?
   
Há alguma garagem aqui? Ar č-- y-- g------?
Há algum cofre aqui? Ar č-- y-- s-----?
Há algum fax aqui? Ar č-- y-- f-----?
   
Está bem, eu fico com o quarto. Ge---- a- i-- k------.
Aqui estão as chaves. Či- r-----.
Aqui está a minha bagagem. Či- m--- b------.
   
A que horas é o pequeno-almoço? Ke----- v------ p--------?
A que horas é o almoço? Ke----- v------ p-----?
A que horas é o jantar? Ke----- v------ v--------?
   

As pausas são importantes para o sucesso da aprendizagem.

Quem quiser aprender com sucesso, deve fazer pausas com frequência! Este é o resultado dos mais recentes estudos científicos. Os investigadores estudaram as várias fases da aprendizagem. Várias situações de aprendizagem foram alvo de simulação. A melhor maneira de assimilarmos as informações é fazendo-o em pequenas unidades didáticas. Isto significa que não devemos aprender muito de uma só vez. Entre cada unidade didática devemos fazer sempre pausas. O sucesso da nossa aprendizagem depende também de outros processos de natureza bioquímica. Estes processos têm lugar no nosso cérebro. E condicionam o nosso ritmo de aprendizagem. Quando aprendemos algo novo, o nosso cérebro liberta determinadas substâncias. Estas substâncias influenciam a atividade das nossas células do cérebro. Existem, particularmente, duas enzimas que desempenham neste processo um papel importante.

Elas são libertadas quando aprendemos novos conteúdos. No entanto, o cérebro não as liberta em conjunto. A sua ação desenrola-se com um intervalo de tempo entre si. Todavia, aprendemos melhor quando as duas enzimas são libertadas ao mesmo tempo. E este sucesso aumenta significativamente quando fazemos pausas mais vezes. É, pois, recomendável que a duração entre as várias fases da aprendizagem possa variar. A duração das pausas deve ser igualmente diferente. No início, o ideal seria fazer duas pausas de dez minutos. Seguida de outra uma pausa de cinco minutos. Em seguida, uma pausa de 30 minutos. Durante as pausas, o nosso cérebro assimila bem os novos conteúdos. Durante as pausas, devíamos deixar o local de trabalho. Também é bom mover-se durante as pausas. Dê, pois, um passeio nos intervalos do seu estudo! E não tenha remorsos - afinal você continua a aprender!