português BR » esperanto   Conversa 1


20 [vinte]

Conversa 1

-

20 [dudek]

Konversacieto 1

20 [vinte]

Conversa 1

-

20 [dudek]

Konversacieto 1

Clique para ver o texto:   
português BResperanto
Fique à vontade! Ko-------- v--!
Sinta-se em casa! Se--- v-- h----!
O que quer beber? Ki-- v- ŝ---- t-----?
   
Gosta de música? Ĉu v- ŝ---- m------?
Eu gosto de música clássica. Mi ŝ---- k------- m------.
Aqui estão os meus CDs. Je- m--- l--------.
   
Você toca um instrumento? Ĉu v- l---- m----------------?
Aqui está a minha guitarra. Je- m-- g-----.
Você gosta de cantar? Ĉu v- ŝ---- k----?
   
Você tem filhos? Ĉu v- h---- g-------?
Você tem um cão? Ĉu v- h---- h-----?
Você tem um gato? Ĉu v- h---- k----?
   
Aqui estão os meus livros. Je- m--- l-----.
Eu estou a lendo este livro. Mi e---- l------ ĉ------ l-----.
O que é que gosta de ler? Ki-- v- ŝ---- l---?
   
Você gosta de ir ao concerto? Ĉu v- ŝ---- i-- a- k---------?
Você gosta de ir ao teatro? Ĉu v- ŝ---- i-- a- t-------?
Você gosta de ir à ópera? Ĉu v- ŝ---- i-- a- o------?
   

Língua materna? Língua paterna!

Quando era criança, com quem é que aprendeu a sua língua? Com certeza, responderá: com a minha mãe! Assim pensa a maioria das pessoas no mundo inteiro. O conceito de "língua materna" existe, praticamente, em todos os países. É conhecido tanto pelos ingleses como pelos chineses. Provavelmente, porque as mães passam mais tempo com os seus filhos. Estudos recentes chegaram, porém, a outras conclusões. Demonstram que a nossa língua é, acima de tudo, a língua dos nossos pais. Alguns pesquisadores analisaram o patrimônio genético e as línguas de povos mestiços. Em alguns desses povos, os pais provinham de culturas diferentes. Esses povos surgiram há milhares de anos. Grandes movimentos migratórios foram a causa do seu estabelecimento. O genoma desses povos mestiços foi alvo de uma análise genética.

Em seguida, foi feita uma comparação com a língua desses povos. A maioria dos povos falava a mesma língua dos seus antepassados masculinos. Isto significa que a língua local é aquela que pertence ao cromossoma Y. Foram, portanto, os homens que levaram consigo a sua língua para territórios estrangeiros. E as mulheres destas regiões adotaram, posteriormente, a nova língua dos homens. Mas, ainda hoje em dia, os pais continuam a exercer uma grande influência sobre a nossa língua. Pois os bebês, ao aprenderem, orientam-se pela língua dos seus pais. Os pais falam, visivelmente, menos com os seus filhos. A estrutura sintática masculina é também mais fácil do que a feminina. Por esta razão, a língua dos pais é mais adequada aos bebês. Não lhes exige muito esforço e, por isso, é mais fácil de aprender. Por isto, ao falar, as crianças preferem imitar o pai do que a mãe. Contudo, posteriormente, é o vocabulário da mãe que molda a língua da criança. Por conseguinte, tanto a mãe como o pai influenciam a nossa língua. Assim, a língua materna deveria antes ser apelidada de "línguas dos pais"!