português BR » francês   No aeroporto


35 [trinta e cinco]

No aeroporto

-

35 [trente-cinq]

A l’aéroport

35 [trinta e cinco]

No aeroporto

-

35 [trente-cinq]

A l’aéroport

Clique para ver o texto:   
português BRfrançais
Eu quero marcar um vôo para Atenas. Je v------- r------- u-- p---- s-- l- v-- p--- A------.
É um vôo directo? Es---- q-- c---- u- v-- d----- ?
Um lugar na janela, não-fumante, por favor. Un- p---- p--- d- h----- n-- f------ s--- v--- p----.
   
Eu quero confirmar a minha reserva. Je v------- c-------- m- r----------.
Eu quero cancelar a minha reserva. Je v------- a------ m- r----------.
Eu quero trocar a minha reserva. Je v------- m------- m- r----------.
   
Quando sai o próximo avião para Roma? Qu--- p--- l- p------- a---- p--- R--- ?
Ainda tem dois lugares? Y a----- e----- d--- p----- d- l---- ?
Não, só temos um lugar disponível. No-- n--- n------ p--- q----- p---- d- l----.
   
Quando aterrissaremos? Qu--- e----- q-- n--- a----------- ?
Quando chegaremos? Qu--- s---------- l----- ?
Quando sai um ônibus para o centro da cidade? Qu--- e----- q---- b-- p--- p--- l- c----------- ?
   
Esta é a sua mala? C’--- v---- v----- ?
Esta é a sua bolsa? C’--- v---- s-- ?
Esta é a sua bagagem? Ce s--- v-- b------ ?
   
Quanta bagagem posso levar? Co----- d- b------ p------ e------- ?
Vinte quilos. Vi--- k----.
O quê? Só vinte quilos? Qu--- s-------- v---- k---- ?
   

A aprendizagem modifica o cérebro

Quem pratica muito esporte, molda o seu corpo. Parece evidente que também seja possível treinar o cérebro. Isto significa que quem quiser aprender línguas não precisa apenas de talento. É também importante praticá-la de uma forma regular. Uma vez que o exercício pode influenciar positivamente as estruturas cerebrais. Claro que o talento para as línguas é, muitas vezes, algo inato. Apesar disto, um treino intensivo pode mudar determinadas estruturas do cérebro. E aumentar o volume das regiões responsáveis pelo processamento da linguagem. Também os neurônios das pessoas que fazem muitos exercícios se modificam. Durante muito tempo, acreditava-se que o cérebro seria imutável. Achava-se que aquilo que não aprendíamos enquanto crianças nunca mais poderíamos aprender. Os neurologistas chegaram, no entanto, a outras conclusões. Conseguiram demonstrar que a plasticidade do nosso cérebro se mantém por toda a vida.

Pode dizer-se que funciona como um músculo. Por esta razão, pode desenvolver-se até uma idade avançada. Toda a informação recebida (input) é processada no cérebro. Quando temos o cérebro treinado, os inputs processam-se com mais eficácia. Isto é, ele trabalha mais rápido e com mais eficiência. Este princípio aplica-se tanto aos jovens quanto aos adultos. Mas estudar não é essencial para mantermos o cérebro em forma. A leitura constitui também um bom exercício. E, sobretudo, a literatura mais exigente, que estimula os centros da linguagem. Por outras palavras, o nosso vocabulário é ampliado. Além disso, estamos melhorando os nossas competências linguísticas. É interessante que não são apenas as regiões da linguagem que processam a informação linguística. Também a área que controla o desenvolvimento motor é responsável pelo processamento dos novos conteúdos. Por isso, é importante que estimulemos o máximo possível o nosso cérebro, na sua totalidade. Sendo assim: treine o corpo e a mente!