Guia de conversação

px Fazer perguntas 2   »   it Fare domande 2

63 [sessenta e três]

Fazer perguntas 2

Fazer perguntas 2

63 [sessantatré]

Fare domande 2

Escolha como deseja ver a tradução:   
Português (BR) Italiano Tocar mais
Eu tenho um hobby. Ho u-----by. Ho un hobby. H- u- h-b-y- ------------ Ho un hobby. 0
Eu jogo tênis. Gioco ---en-is. Gioco a tennis. G-o-o a t-n-i-. --------------- Gioco a tennis. 0
Onde há um campo de tênis? Do--è-i- --mp- da -en-i-? Dov’è il campo da tennis? D-v-è i- c-m-o d- t-n-i-? ------------------------- Dov’è il campo da tennis? 0
Você tem um hobby? Ha--un hob--? Hai un hobby? H-i u- h-b-y- ------------- Hai un hobby? 0
Eu jogo futebol. G---o-----l--o. Gioco a calcio. G-o-o a c-l-i-. --------------- Gioco a calcio. 0
Onde há um campo de futebol? D-v’è i-----po----ca----? Dov’è il campo da calcio? D-v-è i- c-m-o d- c-l-i-? ------------------------- Dov’è il campo da calcio? 0
Meu braço está doendo. M- ---m-le il -ra-ci-. Mi fa male il braccio. M- f- m-l- i- b-a-c-o- ---------------------- Mi fa male il braccio. 0
Também me estão doendo o meu pé e a minha mão. M- f-n-o-male-a-che ---pi-d- --la ma-o. Mi fanno male anche il piede e la mano. M- f-n-o m-l- a-c-e i- p-e-e e l- m-n-. --------------------------------------- Mi fanno male anche il piede e la mano. 0
Onde tem um médico? C-- u--d----re? C’è un dottore? C-è u- d-t-o-e- --------------- C’è un dottore? 0
Eu tenho um carro. H--la--a--h-na. Ho la macchina. H- l- m-c-h-n-. --------------- Ho la macchina. 0
Também tenho moto. I- h--a--he-u-------. Io ho anche una moto. I- h- a-c-e u-a m-t-. --------------------- Io ho anche una moto. 0
Onde há um parque de estacionamento? D-v- tro---un--a--h-g---? Dove trovo un parcheggio? D-v- t-o-o u- p-r-h-g-i-? ------------------------- Dove trovo un parcheggio? 0
Eu tenho uma blusa de frio. Ho--n --gl-on-. Ho un maglione. H- u- m-g-i-n-. --------------- Ho un maglione. 0
Também tenho um casaco e umas calças jeans. Io--o--n--- un--gi---a ---n p--o--- j-a-s. Io ho anche una giacca e un paio di jeans. I- h- a-c-e u-a g-a-c- e u- p-i- d- j-a-s- ------------------------------------------ Io ho anche una giacca e un paio di jeans. 0
Onde está a máquina de lavar? D-v----ovo-u-a-la-a--ice? Dove trovo una lavatrice? D-v- t-o-o u-a l-v-t-i-e- ------------------------- Dove trovo una lavatrice? 0
Eu tenho um prato. Io--o ---p-atto. Io ho un piatto. I- h- u- p-a-t-. ---------------- Io ho un piatto. 0
Eu tenho uma faca, um garfo e uma colher. Io h---n-colt-llo,-u-a-for-he-ta------cucch-a-o. Io ho un coltello, una forchetta e un cucchiaio. I- h- u- c-l-e-l-, u-a f-r-h-t-a e u- c-c-h-a-o- ------------------------------------------------ Io ho un coltello, una forchetta e un cucchiaio. 0
Onde estão o sal e a pimenta? Do-- so---sa---e -e-e? Dove sono sale e pepe? D-v- s-n- s-l- e p-p-? ---------------------- Dove sono sale e pepe? 0

O corpo reage às línguas

A fala é processada no nosso cérebro. Quando ouvimos ou lemos estamos ativando o nosso cérebro. Isto é algo que pode ser medido através de vários métodos. Mas não só o nosso cérebro reage a estímulos linguísticos. Estudos recentes demonstram que a linguagem também ativa o nosso corpo. O nosso corpo trabalha quando lê ou ouve determinadas palavras. Trata-se, sobretudo, de palavras que descrevem reações físicas. Um bom exemplo disso é a palavra ‘sorriso’. Ao lermos esta palavra, estamos movimentando os nossos ‘músculos do sorriso’. As palavras negativas também têm um efeito mensurável. A palavra ‘dor’ é um exemplo disso. O nosso corpo mostra uma pequena resposta à dor quando lemos esta palavra. Podia dizer-se, então, que nós imitamos aquilo que lemos ou ouvimos. Quanto mais pictórica for a linguagem, mais evidente é a nossa reação. Uma descrição precisa tem como consequência uma forte reação. A atividade do corpo foi medida em uma experiência realizada neste âmbito. Os indivíduos que participaram nesta experiência foram confrontados com diversas palavras. Eram palavras positivas e negativas. A expressão facial destes indivíduos foi mudando ao longo da experiência. Os movimentos da boca e da testa sofreram variações. Isto prova que a linguagem tem um efeito poderoso sobre nós. As palavras são muito mais do que apenas um meio de comunicação. O nosso cérebro traduz a fala em uma linguagem corporal. O modo exato de funcionamento ainda não foi pesquisado. É provável que os resultados desta experiência venham a ter consequências relevantes. Os médicos discutem a melhor maneira de tratarem os pacientes. Pois muitos doentes têm que passar por um longo tratamento terapêutico. E durante a terapia há muito que dizer...